WebDFe - Quais são as consequências do novo coronavírus para o seu setor fiscal

Como gerenciar sua empresa com a pandemia do novo Coronavírus?

Veja o que fazer para ter a melhor gestão possível em tempos de uma crise de tamanha proporção.

O novo Coronavírus foi classificado como uma pandemia (doença de propagação mundial) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 11 de março de 2020. Já há algum tempo, porém, ficou claro para todo o mundo que a situação é realmente grave.

As economias globais passam por quedas constantes e apresentam volatilidade até no mesmo dia. Unidades de saúde básica, centros médicos e hospitais estão com dificuldade para atender aos pacientes. A recomendação de ficar em casa é cada vez mais constante nas mídias.

Em meio a uma situação de tamanha importância, fica a pergunta: como manter a gestão da sua empresa? Esta é uma questão altamente relevante, já que não apenas tem influência financeira e organizacional como também – e principalmente – humanitária, o que leva a uma maneira de pensar totalmente diferente.

Veja o melhor que você pode fazer em meio a este surto para, assim, fazer com que ele seja o mais breve possível.

Dicas de gestão para sua empresa em meio ao surto do novo Coronavírus

Provavelmente, será preciso tomar algumas decisões que jamais foram tomadas em seu negócio, mas que são necessárias neste momento. Confira:

Esteja preparado para mudanças

Este surto é algo pelo qual muitas pessoas nunca passaram em suas vidas, ou seja, é normal se sentir um tanto quanto perdido.

É fato que houve outros ao longo do tempo, como o SARS (síndrome respiratória aguda grave), que aconteceu entre 2002 e 2003, mas o número de infectados ao longo de aproximadamente 10 meses foi de “apenas” 8.098 pessoas, com 774 mortes, de acordo com o Centers for Disease Control and Prevention.

Em números, o SARS-CoV-1 (SARS que vimos anteriormente) é algo bem menor que o SARS-CoV-2 (o novo Coronavírus), tanto em número de infectados quanto de mortos, perdendo apenas em relação à taxa de mortalidade. Porém, é inegável que a situação que vivemos atualmente tem uma escala muito maior.

Por isso, um dos primeiros cuidados é que você esteja preparado para mudanças em sua rotina, as quais são necessárias;

Conheça as mudanças para o seu setor fiscal

A parte fiscal e tributária de sua empresa fatalmente será afetada, seja pela redução da demanda ou por outros motivos, e é importante estar atento a isso.

Nós temos um conteúdo sobre as consequências do novo Coronavírus para o seu setor fiscal, que as detalha com maior riqueza de detalhes. Porém, a mudança dos prazos de alguns impostos é uma das principais, além de eventuais novidades que podem ser anunciadas pelos órgãos competentes.

Fique atento às determinações legais e evite problemas.

Veja também: Impostos atrasados: como lidar com a situação?

Se possível, adote o home office…

De acordo com dados do IBGE, 3,8 milhões de brasileiros trabalhavam em casa em 2018, o que representava 5,2% do total de trabalhadores ocupados no país naquela época.

É fato que ainda há um certo receio por parte dos empregadores neste sentido, mas o mundo percorre um caminho em que tal modalidade de trabalho será cada vez mais comum. Com o surto de Coronavírus, esta verdade se mostra muito mais forte.

Ao invés de adotá-lo por opção, as empresas estão tendo que fazê-lo por necessidade, já que as orientações são de ficar em casa para evitar a propagação do vírus e, assim, poder “achatar a curva”, de modo que não haja um pico de contágio superior à capacidade dos sistemas de saúde pública e privada.

Uma excelente alternativa é a adoção do home office neste momento, o que ajuda na produtividade de sua empresa sem colocar a saúde e a integridade dos funcionários (e de toda a população) em risco, o que é ainda mais importante.

…mas se não for, dispense os funcionários

Algumas atividades não podem ser exercidas remotamente. Se for este o caso, considere dispensar seus colaboradores pelo período de tempo em que a pandemia estiver acontecendo.

É importante colocar os interesses humanitários à frente dos profissionais neste momento. A economia já está vivendo uma situação negativa, o que infelizmente tende a aumentar com o passar do tempo, embora não haja como evitar que isso aconteça.

Mesmo com a dispensa, porém, se for possível, continue pagando seus funcionários. Afinal de contas, eles precisam de sua remuneração para as despesas mensais e compras domésticas, o que é inalterado mesmo em tempos de crise.

Abrir mão de melhores resultados financeiros temporariamente contribuirá para algo que não tem preço: a preservação da vida humana e a eliminação, o quanto antes, dessa pandemia que assola todo o mundo.

Atente-se aos estabelecimentos que devem ser fechados

Além da questão opcional, também é importante conferir quais são as exigências federais, estaduais e municipais em termos das empresas estarem ou não abertas durante a pandemia.

Em São Paulo, por exemplo, o Governo determinou quarentena em todo o estado a partir de 24 de março, com validade de 15 dias e passível de renovação, extensão ou supressão conforme necessário. Apenas serviços essenciais de alimentação, abastecimento, saúde, bancos, segurança e limpeza devem continuar a atuar.

Busque maiores informações sobre o seu estado ou cidade e cumpra atentamente o que determina a lei, fator que pode ter influência direta na contenção da propagação do vírus.

Contenção do novo Coronavírus: o humanitário deve vir antes do corporativo

Nós já falamos por aqui sobre como organizar uma empresa e como sair da crise financeira, entre outros assuntos voltados à gestão de negócios. O atual momento, porém, demanda procedimentos e processos diferentes.

Ao invés de ter como objetivo o fortalecimento da sua empresa, o que costuma ser praxe, é vital que se coloque, neste momento, a preservação da vida humana em primeiro lugar, o que passa pelo fato de proteger os colaboradores ao máximo e, por consequência, todas as demais pessoas.

As consequências econômicas causadas pela pandemia do novo Coronavírus ainda não são plenamente conhecidas, mas pode-se imaginar um pouco do que deve acontecer ao analisar a recessão pela qual vários países estão passando.

Não há como fugir do fato de que haverá prejuízos financeiros, os quais já se observam desde agora, mas este não deve ser o foco. Quanto antes a situação puder ser controlada, mais rapidamente poderemos retomar os caminhos normais e, assim, fazer com que o mundo volte à sua rotina.

Por aqui, a equipe do WebDFe se coloca à disposição para ajudar nossos clientes com o que puder ser feito. Além disso, lembramos que você pode fazer um teste grátis e sem compromisso por 7 dias do nosso portal de emissão de documentos fiscais.

Cuide-se, fique em casa e faça o que estiver ao seu alcance para que, o quanto antes, essa pandemia transforme-se em um capítulo passado na história!

Gostou do conteúdo? Então compartilhe com seus amigos…

2 Responses