WebDFe - Empresas de transporte de valores_ conheça os principais cuidados

Empresas de transporte de valores: conheça os principais cuidados

Veja o que fazer para manter a tranquilidade e a segurança em suas operações!

Para que o mundo funcione da forma com a qual estamos acostumados, é preciso haver uma confluência entre a prestação de serviços de diferentes companhias, e as empresas de transporte de valores estão entre as principais.

Ainda que o dinheiro em papel e em moedas seja menos utilizado do que antigamente, graças à extensa utilização dos cartões de crédito e débito, os valores físicos ainda são fundamentais para que a sociedade funcione adequadamente.

Se você trabalha em uma dessas empresas, certos cuidados são indispensáveis para que as atividades sejam desempenhadas da melhor maneira possível, inclusive com algumas dicas que podem nunca ter passado pela sua mente. Confira!

Cuidados importantes para empresas de transporte de valores

De acordo com a IBISWorld, este mercado terá um faturamento estimado de US$ 3 bilhões no ano de 2019 nos Estados Unidos, que tem 757 empresas do ramo. O crescimento anual entre 2014 e 2019 foi de 3,1% e há 33.071 profissionais que atuam na área.

Não há números definitivos sobre o Brasil, mas é inegável que essa é uma área

Aplique-os o quanto antes para começar a colher todos os bons frutos que podem trazer!

Invista em máxima segurança

É evidente que uma das dicas deveria falar sobre segurança, e ela será responsável por abrir a nossa lista.

As transportadoras de valores são companhias que trabalham com altos níveis de risco diariamente. Afinal de contas, elas estão a todo momento levando dinheiro, joias, obras de arte e outros bens materiais de alto valor agregado entre diferentes pontos.

Isso significa que a segurança não é uma opção, mas sim uma necessidade para que o serviço possa ser desempenhado da melhor maneira possível e que os colaboradores se sintam protegidos, o que impacta direta e positivamente em seu desempenho.

Um levantamento do G1, com dados da Associação Brasileira de Transporte de Valores (ABTV) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores de Segurança Privada (Contrasp), mostrou que os ataques criminosos a carros-fortes cresceram 53% no primeiro semestre de 2018 na comparação com o mesmo período de 2017.

Os números reforçam ainda mais essa preocupação. Portanto, procure pelas melhores soluções de segurança, de sistemas de câmera e alarme com funcionamento ininterrupto em suas bases até a escolha cautelosa das melhores rotas possíveis para o deslocamento, de modo que os riscos sejam mitigados.

Tenha uma frota confiável

Este é um ponto que nem sempre passa pela mente, mas é indispensável. Os automóveis utilizados pelas empresas de transporte de valores devem estar em perfeitas condições de uso, já que qualquer defeito que resulte em sua parada em uma rua ou avenida já se configura como uma situação arriscada.

A necessidade de manter um carro de passeio com as manutenções em dia é amplamente conhecida, princípio que também se aplica para os veículos das transportadoras, embora em muito maior grau e relevância.

Além de manutenções simples, como troca de óleo, calibragem dos pneus e afins, sempre leve os veículos para uma oficina de confiança para que, periodicamente, sejam avaliados e tenham possíveis defeitos consertados o quanto antes.

Seja criterioso na escolha de novos colaboradores

Quando se pensa em situações de insegurança relacionadas às transportadoras de valores, é comum se lembrar de incidentes externos, como roubos e acidentes, por exemplo. Porém, também é fundamental se preocupar com o que acontece internamente, na própria equipe de profissionais.

É imprescindível ter plena ciência da responsabilidade e integridade de tais profissionais, pois eles estarão em contato direto com itens de alto valor agregado, o que pode trazer problemas aos gestores, diretores e responsáveis.

Por se tratar de uma área diretamente relacionada às finanças, no momento da contratação, pode ser solicitado um atestado de antecedentes criminais, de acordo com a Subseção 1 Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho.

Dessa forma, você terá mais segurança e confiança com sua equipe, o que ajuda muito no desempenho.

Cuidado com os documentos (CTe-OS)

Por último, mas não menos importante, vamos abordar a questão dos documentos necessários para as transportadoras de valores, fundamentais para que elas estejam de acordo com as exigências legais.

Em todos os transportes realizados, independentemente de qual seja a quantidade de bens carregados, é necessário ter o Conhecimento de Transporte Eletrônico para Outros Serviços, mais conhecido como CTe-OS.

Instituído pelo Ajuste SINIEF 10/2016, ele permite que o Fisco e os demais órgãos reguladores tenham maior controle sobre os transportes de valores, passageiros e excesso de bagagem.

Embora seja um documento eletrônico, ele conta com uma representação gráfica com suas principais informações, o Documento Auxiliar de Conhecimento de Transporte Eletrônico para Outros Serviços (DACTe-OS), o qual deve ser levado em todos os veículos que transportam valores.

Sua emissão jamais pode ser relegada, já que o documento precisa ser apresentado em casos de blitz, quando os fiscais consultarão a validade do documento junto à Secretaria da Fazenda.

Além disso, as empresas de transporte de valores também podem ter que emitir outros documentos, de acordo com o tipo de produto que estão transportando, como a Nota Fiscal Eletrônica (NFe) e o Manifesto de Documento Fiscal Eletrônico (MDFe).

Transportadoras de valores: empresas que demandam cuidados especiais

Quando chegamos ao caixa eletrônico e fazemos um saque, quase nunca paramos para pensar em todos os trâmites que precisaram ser realizados para que isso fosse possível.

Por ser um serviço de abrangência nacional, a logística deve ser perfeitamente alinhada, de modo que todos os caixas eletrônicos tenham dinheiro para que os clientes possam sacar, isso sem falar sobre a coleta e entrega de notas e moedas em supermercados, shopping centers e afins.

Os cuidados devem ser tanto práticos quanto técnicos, já que é tão importante escolher uma rota tranquila quanto ter os documentos necessários em mãos, de modo a não ter problemas com a fiscalização.

Se você trabalha em empresas de transporte de valores, conte com o WebDFe para a emissão de seus documentos fiscais. Assim, será muito mais fácil lidar com as questões burocráticas!

Gostou do conteúdo? Então compartilhe com seus amigos…

One Response